quinta-feira, 16 de agosto de 2012

LIVRO “DROGAS: DA DEPENDÊNCIA À LIBERDADE CONSCIENTE”



Os dias se tornam muito longos quando se está à espera de um acontecimento... Acaba de ficar pronto o segundo livro que tenho a honra de assinar a autoria: “DROGAS: DA DEPENDÊNCIA À LIBERDADE CONSCIENTE”.

Meu agradecimento é profundo. Cada palavra não está ali por acaso... Cada composição, cada afirmação, cada informação tem um propósito maior. Tal qual o livro “MULHERES: MÃES E REEDUCADORAS DOS FILHOS DE HÓRUS”, seus direitos autorais estão cedidos à Fraternidade Lux de Harmonização e, assim, sua renda também se destina a uma causa nobre: a assistência social.

Minha vida de trabalho voluntário completa 7 anos e é assim que celebro: escrevendo e compartilhando! Tenho esperança e acredito na força de todo esse conteúdo que me propus a explorar.

Falar sobre drogas não é um tema suave. Envolve muita dor. Por outro lado, uma vez desvendados os seus mistérios e compreendidas as suas causas, a sensação é de muito poder. O poder da informação consciente! Isso fortalece e faz resistir. É exatamente aí que me sustento para realizar mais este trabalho: na força a ser transferida através da informação.

A dependência judia demais! Ainda que preencha a alma por um enorme vazio cultivado ao longo da vida, está, no fundo, ESCRAVIZANDO. Mas ninguém consegue ser feliz preso. A felicidade está na liberdade... na liberdade consciente.

Que cada leitor possa encontrar nas causas espirituais da dependência química a silenciosa resposta que nunca lhe fora dada. E que uma vez informado, faça um bom uso desse patrimônio.

Com profunda satisfação e reverenciando a cada mulher que me antecedeu neste trabalho, apresento “DROGAS: DA DEPENDÊNCIA À LIBERDADE CONSCIENTE”.

SINOPSE

Vive-se a era dos males modernos. A dependência química é um mal moderno e coletivo, mas a coletividade não a compreende assim e se comporta como se fosse um problema exclusivamente pessoal.

Incontáveis e crescentes casos de vícios tornaram o sofrimento alheio totalmente banalizado. Ainda assim, os aspectos que envolvem os estados alterados de consciência precisam ser tratados com maturidade e responsabilidade, uma vez que os discursos alcançam a rotina de muitas casas e provocam dor.

Por mais amor que os pais tenham dedicado, não conseguem saber qual será a atitude dos filhos diante do encontro com a droga. Sentem-se na iminência de uma tragédia e não alcançam garantias suficientes para torná-los “imunes” aos vícios.

Ninguém nasce com pré-disposição espiritual para a dependência química, mas a droga assumiu um caráter recreativo e tornou-se a manutenção de toda espécie de diversão. Entretanto, buscar o prazer na diversão fez com que a humanidade experimentasse um alto nível de frustrações pelo crescente vazio interior.

Gerações inteiras, num permanente processo de busca pelo prazer, encontram na droga uma resposta imediata e pessoal porque através dela é possível experimentar sensações altamente prazerosas que sozinho não se alcança.

O álcool proporciona o esquecimento, o cigarro acalma e a droga causa a sensação de preenchimento. O vazio de toda uma vida acaba preenchido pelo torpor.

O consumo está globalizado e as entregas chegam a toda parte do planeta. A indústria da droga se faz presente em todos os lugares, movimenta uma das maiores economias do mundo e alcança todas as culturas, raças e classes sociais.

Esta obra apresenta-se a favor do ser humano. Ela vem revestida do amor da força da criação e traz lucidez. A informação acolhida em suas páginas fortalece e faz resistir na exata medida que conduz à liberdade consciente. 

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários são muito bem vindos! Esclarecimento pressupõe dúvida. Manifeste a sua ou apenas deixe uma contribuição. Todos os comentários passam por moderação. Somente serão publicados os de conteúdo apropriado e desde que não tratem de assuntos pessoais.

 
Powered by Blogger