segunda-feira, 10 de setembro de 2012

VIAGRA PARA ADOLESCENTES

 
Acabo de ler uma matéria veiculada no último dia 07 de setembro pela mídia local. Não a encontrei no Google e acabei fazendo outras pesquisas. A informação, em regra, é a mesma: adolescente e estimulante sexual. O que me impressionou foram as datas: 2010, 2009, 2002, 1998!!!
 
Para mim, não fazia tanto tempo assim que o Viagra (Citrato de Sildefanil 50mg) estava no mercado... Enfim, descobri que o famoso comprimido azul é um adolescente de 14 anos, assim como os adolescentes que fazem uso da sua composição química de forma indiscriminada. Aliás, desde seu lançamento oficial (março de 1998 nos EUA e julho do mesmo ano no Brasil) há registros de americanos adolescentes fazendo uso indevido do medicamento.
 
Então, senhoras e senhores, o uso de Viagra por adolescentes não é nenhuma novidade, o que lamento profundamente.
 
Deixando de lado a questão do tempo, as estatísticas, a irregularidade na comercialização, a falta de fiscalização e todos os demais “pormenores”, fico com a COMPLETA FALTA DE CONSCIÊNCIA que assombrosamente assola esse povo. Não é caretice, puritanismo ou “malisse aguda” da minha parte (pelo menos acredito que não seja). O fato é que Viagra é REMÉDIO PARA DISFUNÇÃO ERÉTIL! Simples assim!
 
Se o caboclo não sofre de disfunção erétil, NÃO PRECISA tomar o medicamento, ora bolas!
 
O adolescente está no vigor da sua forma e saúde. Se há um período em que as relações sexuais devem ser memoráveis é na descoberta e na manutenção do seu ritmo. Se entupir de Viagra nessa fase é assinar atestado de burrice! Além do que, corre um enorme risco de ter que enfrentar uma doença chamada PRIAPISMO (quando o pênis permanece ereto por mais de três horas e, em decorrência disso, o sangue coagula). Lindo! Ao invés de dar um show de performance e causar inveja no mais viril dos mortais, o cidadão acaba tendo que passar por cirurgia, e, de brinde, recebe uma impotência sexual que estimulante nenhum dará jeito. A solução passa a ser prótese peniana, ou seja, a eterna ereção artificial.
 
Você, querido adolescente que veio aqui xeretar, quer um bisturi cortando seu amado pênis? Quer pontos e curativos na sua área mais preciosa? Quer um membro com ereção artificial para o resto da vida? Nãããão? Então faça a gentileza para você mesmo de se poupar. Seja inteligente o suficiente para não se valer de remédio para fugas. Ou você acredita que isso NUNCA lhe acontecerá? Veja as estatísticas! Leia os relatos de quem se lascou e compare com a sua postura! Eles tinham certeza que ia dar certo. O Google e seus dedinhos velozes farão uma parceria perfeita nessa pesquisa. Termina de ler aqui e vai lá!
 
E mais, saiba que a dona da sua ereção é a mulher e se você usar Viagra ESTRAGARÁ TUDO. Ela precisa provocar a sua ereção para que seu pênis tome o formato do canal da vagina dela. Só assim a relação será prazerosa para ela e você nunca será esquecido. É uma questão de energia. Sabe a tal química? Além de outras coisas, é isso! Funciona assim: ainda que esteja inseguro, para a mulher que gosta realmente de você, pouco importa! Ela saberá conduzir a relação a partir do sentimento. Existe algo fantástico na relação em que os dois estão sóbrios e se gostam de verdade! Droga nenhuma será capaz de sequer se aproximar. Dê uma olhadinha nos outros textos deste blog sobre sexualidade!
 
Por falar em droga...
 
Os porres se tornaram uma regra. Adolescente nenhum pega balada sem chapar (viu mãe?). Bebida ficou banal e o diferente é alucinar: maconha, cocaína, êxtase, lança, LSD e MUITAS outras opções. Cada uma com a sua peculiaridade, com o seu atrativo, com a sua ilusória vantagem. Umas deixam cheiro, outras são mais sutis, mas todas, SEM EXCEÇÃO, deixam vestígios. Mãe atenta não perde o filho para o vício, a menos que ele traga registrado em seu espírito essa superação.
 
A batalha é dos dois, não é um problema dele e muito menos culpa dela, da mãe. Há responsabilidades por ações e omissões, o que trataremos em breve, mas neste momento, o que importa, é a atenção, a informação, a vigilância.
 
Se seu filho é pré-adolescente, ligue suas antenas! Ele tem um encontro marcado com a droga. Talvez por interesse pessoal ou porque algum amigo usa, ou por rebeldia, ou para provar que é macho... Não seria sensato tentar relacionar todas as prováveis causas porque elas são inúmeras. Fazê-lo forte e seguro para que saia ileso é sua função, mãe. Crie as condições.
 
No caso específico do Viagra, a dependência nem é química, é psíquica. O usuário deixa de acreditar que sem o remédio será capaz de uma ereção. Ou teme não alcançar o mesmo desempenho. O que num primeiro momento o fez sentir-se o máximo, nas próximas circunstâncias da vida o fará sentir-se um lixo se falhar. A saída é nunca mais deixar de consumir o estimulante sexual.
 
O medo do fracasso o faz ignorar completamente os riscos para a sua saúde. Seu conceito de felicidade passa a se sustentar na impressão que causou na mulherada que provou da sua virilidade, ainda que artificial. Um completo engano, pois sem que a mulher provoque a ereção e conduza a relação sexual, o verdadeiro orgasmo se afasta bruscamente. O corpo dela se nega e abre espaço para dores e desconfortos. Se numa relação de duração normal isso já pode acontecer, numa relação regada a Viagra o trauma pode ser eterno!
 
Esse texto tem caráter preventivo. Falei às senhoras e senhores, aos adolescentes, às mães. Falo aos que quiserem ouvir, ler, saber.
 
Escrevi “Drogas: da dependência à liberdade consciente” certa de que a informação ali contida salva vidas. Salva mesmo! Já tive confirmações preciosas em menos de 1 mês desde o seu lançamento. Ele está à disposição e eu não ganho nada com isso. Cedi todos os direitos autorais. Mas se não me gera lucro, porque faço? Para que minha filha e sua geração tenham uma chance... Menos dor, mais liberdade e felicidade sustentadas numa preciosa consciência.
 
Sigo escrevendo...
 
 
Matérias que li antes de compor este texto:

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários são muito bem vindos! Esclarecimento pressupõe dúvida. Manifeste a sua ou apenas deixe uma contribuição. Todos os comentários passam por moderação. Somente serão publicados os de conteúdo apropriado e desde que não tratem de assuntos pessoais.

 
Powered by Blogger